Donnie Darko

FICHA TÉCNICA


Título Original: Donnie Darko
Gênero: Ficção Científica / Drama
Tempo de Duração: 113 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 2001
Site Oficial: www.donniedarko.com
Estúdio: Pandora Cinema
Direção: Richard Kelly
Roteiro: Richard Kelly

Donnie Darko é um adolescente com disturbios psicológicos e alucinações que vive nos EUA, mais precisamente na década de 80.

Em suas visões, se torna constante a presença de uma personagem fantasiada de coelho, d’uma forma bem macabra, se assim podemos dizer. Frank – como é denominada a criatura – revela que veio de outra dimensão para ajudá-lo a salvar o mundo. Mais bizarro que a mensagem em si, é que Donnie acredita de uma forma até tranquila na missão, e passa a receber tarefas do coelho sem questioná-las. O pouco que ele sabia é que a aventura se limitaria a uma possível viagem no tempo através de um wormhole (buraco de minhoca).

Entre toda história protagonizada por Donnie Darko e sua “alucinação” surgem diversos roteiros paralelos, como seu romance com a garota Gretchen, novata em sua escola; a misteriosa Vovô Morte, sobre a qual pouco se sabe; e as outras particularidades de uma família tipicamente americana. Contudo, todos esses fragmentos vão se correspondendo com o desenrolar da trama, para dar ao filme um épico fim.

Conheço poucas pessoas que conseguiram entender o filme na primeira vez em que assistiram. Todo tema de viagem no tempo, que é presente em praticamente todo filme, é deveras complexo, e causa sim estranheza para um expectador de primeira viagem. Contudo, para mim o filme utiliza toda essa parafernália cientificista para retratar o romance entre Gretchen e Donnie. Ou seja, o filme é mais romance do que ficção científica.

A trilha sonora propriamente dita tem papel fundamental sobre toda película. Ela é basicamente composta por artistas dos anos 80, como Joy Division, Echo and the bunnymen, INXS e Tears for Fears. Uma das melhores cenas do filme, e de maior interação musical acontece em uma das primeiras idas de Donnie a escola. Uma cena de aproximadamente um minuto, ao som de Head over heels, do Tears for Fears, sem nenhum corte onde somos introduzidos no universo em que ele vive, conhecendo os alguns dos coadjuvantes da trama, e, -constatação pessoal- percebemos que muitos ali são quiçá mais perturbados mentalmente do que Donnie.

Para quem ainda não assistiu o filme, segue a cena:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: