Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet

Ficha Técnica

 

Título Original: Sweeney Todd: The Demon Barber of Fleet Street
Gênero: Musical
Tempo de Duração: 116 minutos
Ano de Lançamento (EUA / Inglaterra): 2007
Site Oficial: wwws.br.warnerbros.com/sweeneytodd
Estúdio: DreamWorks SKG / Warner Bros.
Pictures / The Zanuck Company / Film IT / Parkes/MacDonald Productions
Distribuição: Warner Bros. Pictures / DreamWorks SKG / Paramount Pictures
Direção: Tim Burton
Roteiro: John Logan, baseado em musical de Stephen Sondheim e Hugh Wheeler
Produção: John Logan, Laurie MacDonald, Walter F. Parkes e Richard D. Zanuck
Fotografia: Dariusz Wolski
Desenho de Produção: Dante Ferretti
Figurino: Colleen Atwood
Edição: Chris Lebenzon
Efeitos Especiais: Gentle Giant Studios / Moving Picture Company / Neal Scanlan Studios

 

Elenco


Johnny Depp (Sweeney Todd / Benjamin Barker); Helena Bonham Carter (Sra. Lovett); Alan Rickman (Juiz Turpin); Timothy Spall (Beadle Bamford); Sacha Baron Cohen (Adolfo Pirelli); Jamie Campbell Bower (Anthony Hope)
Jayne Wisener (Johanna); Ed Sanders (Toby); Harry Taylor (Sr. Lovett); Laura Michelle Kelly (Lucy)

 

 

A adaptação para o cinema do musical de Stephen Sondheim, traz Johnny Depp como Benjamin Barker, um barbeiro que, depois de ser injustamente expulso de Londres e ver esposa e filha caírem em desgraça, retorna adotando o pseudônimo de Sweeney Todd para consumar sua vingança. Ao lado da quituteira Mrs. Lovett (Helena Bonham Carter), o vingador usa a cadeira do barbeiro para assassinar seus clientes, enquanto ela pega os restos mortais para assar tortas que viram a sensação de Londres.

Na primeira parte, as músicas são um pouco parecidas, o que leva o espectador a ter sensação de falta de movimento, de ação. Porém, conforme o barbeiro vai assumindo sua nova personalidade, de vingador assassino, a trama se torna muito interessante e as músicas, que deixam de serem sutis, conseguem prender toda a atenção. O filme, diferentemente de muitos musicais, não é cansativo, pois os números musicais são intercalados com cenas dramáticas. Essa grande sacada do diretor proporcionou mais agilidade a trama. As vozes de Deep e Alan Rickman combinam de uma forma que ajuda a aumentar o clima de suspense em cenas, como a que intercala os sons dos panos, da navalha e da cadeira do barbeiro. Já na cena da matança de Mrs. Lovett, os misturados sons marcados pelas batidas da faca fazem soar quase uma melodia dançante.

Essa é a sexta parceria de Deep com o diretor Tim Burton (Edward Mãos-de-Tesouras, Ed Wood, A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça, A Fantástica Fábrica de Chocolate e A Noiva-Cadáver), e como sempre, o ator consegue se superar e mostra que não é bom apenas como ator, mas tambem como cantor.

Para muitos críticos de cinema, Sweeney Todd representa um dos melhores musicais produzidos em Hollywood nos últimos anos. 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: